Logo da AAO(30 anos)

Artigos e Notícias

PLANAPO deve ser lançado em setembro - estados já se organizam
19/09/2013 17:21
PLANAPO deve ser lançado em setembro - estados já se organizam
Movimentos e entidades lançam o Plano Nacional de Agroecologia no Paraná

"Aprovado no início de junho, o Planapo ainda precisa da sanção presidencial para entrar em vigor. Basicamente, o plano vai trabalhar em quatro áreas: ampliação e fortalecimento da produção, conservação e uso dos recursos naturais de forma sustentável, conhecimento e pesquisa, e comercialização.

– O plano ele está todo fundamentado em metas até 2015, porque a proposta é que ele fique em articulação com o Plano Plurianual de Governo – explica Rogério Dias, coordenador de Agroecologia do Ministério da Agricultura.


O plano também pretende reduzir o valor dos produtos para o consumidor e, assim, aumentar a comercialização dos orgânicos, que hoje representa cerca de 5% do total de alimentos vendidos no país. Além disso, a proposta deve fomentar o setor. Segundo o Ministério da Agricultura, hoje são, aproximadamente, 11.500 propriedades certificadas no Brasil, 70% das quais pertencentes a agricultores familiares.


Na visão do agrônomo Flávio Costa, especialista em agroecologia, o sucesso do Planapo depende não apenas de investimentos no setor, mas de uma campanha educacional de incentivo ao consumo para toda a sociedade, aliada à uma eficiente assistência técnica ao agricultor.


– Você tem que fazer um casamento entre a necessidade do consumidor junto com o processo produtivo, que aí envolve a todos os produtores – diz Costa".


Para o coordenador de Agroecologia do Ministério da Agricultura, Rogério Dias, o plano atende não somente os produtores, mas o desejo da sociedade de um ambiente mais equilibrado.


– Este não é um plano só para os agricultores, é também fundamental para os consumidores. Cada vez mais a sociedade está preocupada com a qualidade do que come, com a forma que tratamos o meio ambiente, com todos os problemas das mudanças climáticas relacionadas à biodiversidade – afirma Dias."

 

Categoria(s): Agricultura Orgânica