Logo da AAO(26 anos)

Yoshio Tsuzuki

Após uma profunda reflexão sobre o sistema convencional de agricultura baseado nos agroquímicos, resolveu mudar radicalmente seu enfoque, adotando desde então uma visão Holística para o sistema, onde pragas e doenças nas plantas são encaradas como consequências e não causas dos problemas na Agricultura. No período de 1954 (quando chegou ao Brasil) até 1971, desenvolveu intenso trabalho na Agricultura com orientação técnica e comércio de insumos, baseado na utilização intensiva de insumos agroquímicos (agrotóxicos e fertilizantes).

Esta primeira fase embasou um olhar crítico para que, a partir de 1971 até hoje, seu trabalho foque o desenvolvimento de tecnologias que visem à melhoria do solo e equilíbrio da planta, de forma a conseguir uma agricultura produtiva e com qualidade, porém melhorando a fertilidade do solo e conservando o meio-ambiente para gerações futuras. Sua experiência lhe mostrou que a prática de aplicação do chamado "defensivo" provoca desequilíbrios e aumentam as doenças, criando resistências aos defensivos, fazendo com que o agricultor tenha que recorrer sempre e cada vez mais aos agroquímicos.

É o que ele chama de Círculo do Mal da Agricultura Moderna. Pensando em alternativas, Tsuzuki desenvolve o Quarteto de Técnicas, baseando-se nas leis da natureza para elaborar a metodologia que enfoca a correção dos desequilíbrios – ele diz: "Pela minha observação e experiência, a maioria das plantas tem capacidade de auto cura e autodefesa. Quem acredita neste fato entra no caminho do SAT (Sem Agrotóxico), ou seja, abandona o uso de agrotóxicos. Quem não acredita nunca consegue escapar da armadilha dos agrotóxicos. No fim de 2009, comecei os ensaios com o Bio-fertilizante Super-Bokashi na minha chácara em Cotia-SP, ao mesmo tempo aplicando o Quarteto de Técnica Orgânica Avançada. De dezembro de 2009 a janeiro de 2010, durante um período de 60 dias não choveu em apenas um dia. Nunca houve uma condição climática tão ruim nos 50 anos que vivo no Brasil. As verduras folhosas dobraram ou triplicaram de preço e a alface americana sumiu dos balcões de supermercado. Porém, uma surpresa! No campo experimental havia cerca de 10 espécies de verduras folhosas. Não achei nenhuma mancha nas folhas por doença e nem por pragas. Colhi todos pés de alface americana em perfeito estado. Assim, tive certeza da eficiência do Quarteto de Técnica Orgânica Avançada, como resultado da observação e experiência de crônica agrícola".

Até hoje Tsuzuki tem a prática de compartilhar o seu saber e os recursos que desenvolveu para elaborar o produto SAT – sem agrotóxico – que se mostra como um interessante recurso para as grandes culturas como café e fruticultura. Saiba mais nos sites: Agricultura SAT e Technes.

Yoshio Tsuzuki

Nasceu em 11/06/1929 na província de Ehime/Japão, formando-se agrônomo pela Faculdade de Agronomia da Universidade de Osaka, e chegando ao Brasil em 1953. De 1954 a 1958 foi agrónomo da Cooperativa Agrícola de Cotia - CAC. Em 1959 até 1963 trabalhou na Bayer como vendedor de agrotóxicos. Foi uma fase de grandes ganhos, o equivalente a uma boa casa por ano.

Percebendo que somente o uso de produtos da Bayer não era suficiente para combater todo o tipo de pragas, a partir de 1963 começou, ainda em Presidente Prudente uma empresa própria, para vender todos os tipos de fungicidas, pesticidas e inseticidas. Já em 1968 observando o surgimento de diversas pragas não elimináveis com inseticidas e fungicidas até então existentes, acabou mudando o conceito para a agricultura natural e veio para São Paulo com três funcionários e trouxe, em 1969, o gerente de Curitiba e Campinas, criando a filial que iria permanecer como empresa remanescente que existe até hoje como Technes Agrícola Ltda.

Entre 1971/72 a empresa tinha 11 filiais, na região de Presidente Prudente, o Sr Tsuzuki largou tudo para os gerentes e funcionários. A empresa filial remanescente deixou o ramo de herbicidas e pesticidas para trabalhar com agricultura natural. Desde então participou ativamente de movimentos de Agricultura Orgânica, ajudou a criar a AAO - Associação de Agricultura Orgânica em 1989, onde é reconhecido como cofundador e grande incentivador, e participou dos debates com ANDA x AAO, em 79/80. Hoje oferece cursos práticos de horticultura orgânica em sua granja no Tijuco Preto, em Cotia/SP, compartilhando o seu conhecimento e acúmulo.

1986 - Tsuzuki funda a TECHNES AGRÍCOLA, com a meta de desenvolver tecnologias para a Agricultura Moderna, objetivando produtividade e qualidade num sistema saudável para o meio ambiente e para o produtor, gerando produtos de alta qualidade para o consumidor. Desenvolve também tecnologias de manejo fisiológico de pragas e doenças sem o uso de agrotóxicos sintéticos, tendo como ferramenta básica um sistema de adubação organo-mineral única no mundo. Em casos excepcionais faz-se uso de métodos de controle alternativo de baixo impacto ao meio ambiente, como a utilização de cobre, enxofre e produtos biológicos.

1989 – Tsuzuki é cofundador da AAO-Associação de Agricultura Orgânica – as reuniões aconteciam em sua chácara, com cerca de 50 pessoas.

1996 até hoje – presidente da Fundação Terra & Saúde – Centro de Pesquisas para a Agricultura. São objetivos da Fundação Bolsa de estudos para estudantes de Escolas Agrícolas, e Pesquisas e desenvolvimento de tecnologia em Agricultura Orgânica científica, sem uso de agrotóxico.

(fontes: entrevistas pessoais, portal da AAO e Nikkeypedia).